Moçambique cai aos pés da Nova Zelândia (79-63)

Moçambique cai aos pés da Nova Zelândia (79-63)

Mais um jogo, mais do mesmo! Quarto jogo, quarta derrota. A selecção nacional de basquetebol sénior feminina perdeu, esta terça-feira, com a sua similar da Nova Zelândia (79-63) em jogo das qualificativas dos Jogos da Commonwealth, prova que decorre em Gold Coast, na Austrália.

A Nova Zelândia liderou o primeiro quarto, etapa do jogo na qual saiu a vencer pelo parcial de 18-7.

Já no segundo quarto, a selecção nacional melhorou a sua pontuação no jogo ao marcar 18 pontos (mais onze que no primeiro quarto) contra 23 da Nova Zelândia.

O terceiro quarto voltou a ser controlado pela 42ª classificada no ranking da FIBA, tendo liderado esta etapa com um parcial de 19-15.

No quarto período, a selecção nacional chegou mesmo a fazer um parcial de 10 zero, reduzindo desvantagem para onze pontos: 61-50. Mas a Nova Zelândia soube aproveitar os erros das Samurais e venceu o jogo por 79-63.

Odélia “Mafa” Mafanela, com 15 pontos aos quais acrescentou quatro ressaltos, em 25:37 minutos na quadra, foi a melhor cestinha das Samurais.

Duas atletas estiveram muito próximas de arrancar um duplo-duplo: Eleutéria “Formiga” Lhavanguane, que contabilizou 14 pontos e arrancou sete ressaltos (um ofensivo e seis defensivos).

E… Ingvild “Inga” Mucauro, extremo que terminou o jogo com 12 pontos e sete ressaltos (dois ofensivos e cinco defensivos) durante os 35:59 minutos na quadra.

A capitã do Ferroviário de Maputo foi a jogadora mais utilizada por Deolinda Cármen Ngulela e Leonel Manhique, o interventivo Mabê.

A “boxe score” aponta para 41% de aproveitamento nos lançamentos de campo: 23 lançamentos certeiros em 56 tentados.

Há, por outro lado, uma percentagem de 30 % ao nível do tiro exterior com sete lançamentos concretizados em 23 tentados. Ao nível da linha de lances livres, as estatísticas indicam que as Samurais tiveram um bom aproveitamento: 83 %, com dez lançamentos convertidos em doze tentativas.

Ao nível das tabelas, a selecção nacional contabilizou 37 ressaltos (oito ofensivos e 28 defensivos), para além de 14 assistências, 24 perdas de bola e dez roubos.

A Nova Zelândia, essa, terminou o jogo com 35% de aproveitamento de lançamentos de campo (26/74) e 33 % ao nível do tiro exterior (15/45).

O adversário de Moçambique acresceu ainda uma boa percentagem de lances livres: 86%: 12 lançamentos concretizados em 14 tentativas.

Outros dados: 45 ressaltos (18 ofensivos e 27 defensivos), 16 assistências, 17 perdas de bola e 14 roubos de bola.

 


 

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique