Moçambique recebe projectos de jovens empreendedores na área digital

Moçambique recebe projectos de jovens empreendedores na área digital

É pela segunda vez que o Centro Cultural Moçambicano-Alemão (CCMA) abre espaço para a criação e aperfeiçoamento de ideias de negócio digitais. Na primeira fase, participaram mais de 30 jovens, onde os projectos vencedores foram Dezaine, 3009 e CulArte, respectivamente.

Alguns representantes de projectos anteriores estiveram no evento de abertura do Createc 2.0, na semana passada. Mélio Tinga, representando o Dezaine – uma aplicação móvel para publicação, leitura, interacc?a?o e partilha de conteúdos sobre design e comunicação, baseada em Moçambique – falou sobre o seu projecto e convidou aos presentes para se candidatarem.

A Directora do CCMA, Konstanze Kampfer, disse que o Createc foi desenhado para fomentar o empreendedorismo e a criação de startups inovadoras e sustentáveis na indústria criativa.

“Pretendemos criar oportunidades para que haja encontros e sinergias entre os criadores e os seus clientes. Existem empresas alemães, tal como a empresa SAP, que estão interessados em apoiar a ideia de formar jovens talentosos no uso de tecnologias modernas no âmbito da indústrias criativa”, afirmou.

A metodologia que vai ser usada no evento é o Design Thinking, por isso estão envolvidos no projecto o Flow Group, que na cerimónia foi representada por Uitnei Chamusso e Mozdevs, representado por Aly Hassane. Chamusso e Mozdevs dizem-se orgulhosos por se juntarem ao projecto e são unânimes em afirmar que será um sucesso.

Para o Createc 2.0 são elegíveis jovens entre 18 e 40 anos, com principal destaque para mulheres. E uma forma de incentivar a participação feminina é através de pagamento de um subsídio.

“Incentivamos a participação de mulheres no projecto, por esta razão é importante que as mulheres registem seus filhos (0 – 16 anos de idade) para que recebam posteriormente um subsídio para cuidar das crianças durante a participação nos eventos do Createc 2.0, cada mãe (independente do número dos filhos recebe um subsídio no valor de 600 MT por dia e para o programa completo equivalente a sete dias receberão 4200 mts)”, lê-se no documento de candidatura disponibilizado durante a cerimónia.

O grupo-alvo é constituído principalmente por especialistas em TIC, estudantes (técnicos de negócios, mas também de outras disciplinas), agora também cada vez mais empreendedores. Além de um interesse em TIC, espera-se uma experiência empresarial inicial. As mulheres jovens devem ser mais envolvidas do que na primeira fase.

As equipas têm de possuir três membros, e é muito importante que se identifique o membro representante da equipa.

Essencialmente, o projecto engloba as seguintes actividades: Bootcamp e Hackathon, 18 à 20 de Outubro de 2019; Coaching (Desenvolvimento de MVCs/ Protótipos, aprendizagem de métodos de apresentação para investidores), 15 e 26 de Novembro e Pitch  para empresas convidadas, 28 de Novembro, 2019.

O Bootcamp, Coaching e Pitch contará com facilitadores da Flow Group Mozambique, Mozdevz e Standard Bank que conduzirão o processo de aprendizagem dos participantes. O Projecto Createc 2.0 é financiado pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ) - Expert TS.

Os participantes sairão do Bootcamp com produtos e estratégias de negócio melhorados e terão a oportunidade de melhorar durante um período de 4 semanas, para depois apresentarem, em formato de pitch, no evento final do dia 28 de Novembro de 2019  a uma audiência de empresários e investidores.

O preço de participação é de 300 meticais reembolsáveis, ou seja, serão devolvidos na condição de o participante ter estado presente em todos os dias obrigatórios.  

Até quinta-feira (10), jovens empreendedores, criativos e de outras áreas têm a oportunidade de inscrever os seus projectos com impacto digital. A inscrição que iniciou no dia 1 de Outubro é feita através do presente link: https://bit.ly/2p1nLhz.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique