Moçambola 2020 poderá arrancar dentro de dois meses

Moçambola 2020 poderá arrancar dentro de dois meses

A Secretaria do Estado do Desporto, a Federação Moçambicana de Futebol, a Liga Moçambicana de Futebol, os clubes e os agentes desportivos, como os médicos, patrocinadores e outros, estiveram reunidos na mesma sala para debater a retoma do futebol em Moçambique. A proposta saída desse encontro é um regresso aos treinos dentro de pouco tempo, e o início do Moçambola para daqui a dois meses, mas a proposta será enviada ao Conselho de Ministro para a sua aprovação e relaxamento das medidas para o desporto colectivo

O encontro, realizado esta segunda-feira, visava discutir o protocolo de retoma do desporto colectivo, no geral, com ênfase para o Moçambola 2020, que devido a pandemia da COVID-19 teve que ser paralisado.

O Secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, chamou os agentes desportivos interessados na retoma do Moçambola, nomeadamente a Federação Moçambicana de Futebol, a Liga Moçambicana de Futebol, os clubes, os patrocinadores e os médicos da FMF, para em conjunto encontrar melhores caminhos para regresso.

Depois de mais de duas horas de um encontro à porta-fechada, os intervenientes chegaram a ideias comuns que definem o melhor momento para o início do Moçambola para daqui a dois meses. Ou seja, a expectativa é que o Presidente da República relaxe as medidas de prevenção ainda este mês, por forma que os treinos possam reiniciar no início de Agosto, num período de seis semanas, podendo o campeonato nacional iniciar em meados ou finais de Setembro próximo.

Para a Secretaria de Estado do Desporto, secundado pela Federação Moçambicana de Futebol e Liga Moçambicana de Futebol, as semanas propostas pelos clubes para a retoma dos treinos vai servir como pulsar, para avaliar se os clubes estão preparados para cumprir com as medidas do protocolo sanitário que já foi apresentado, discutido anteriormente e aprovado já pelo Ministério da Saúde.

Os clubes reiteram ainda que estão preparados, desportivamente, para o regresso do Moçambola, mas não financeiramente, tendo em conta que os patrocinadores reduziram os seus apoios. E no encontro com a Secretaria de Estado do Desporto, os clubes não apresentaram nenhuma proposta de financiamento, ou seja, reiteram a proposta apresentada no encontro que tiveram os a FMF e a LMF.

Por ora, os clubes aguardam pelo relaxamento das medidas para que a retoma aos treinos seja breve e o arranque do Moçambola seja dentro do período estabelecido na proposta.

Entretanto, ainda que o Moçambola inicie em meados ou finais de Setembro, não vai implicar a mudança da época, mas sim a extensão da presente época futebolística, ainda que seja para terminar em meados do próximo ano.

 

FRANCISCO DA CONCEIÇÃO

SED

Discutimos o futuro do Moçambola e do futebol no seu todo, face a COVID-19, para encontrar soluções para o seu regresso. Percebemos que o futebol estava prestes a colapsar e o que o Governo quer evitar é esse colapso. Do encontro tivemos muitas conclusões, embora a SED não seja ela a decidir o fim das medidas de prevenção, mas daqui encontramos ideias comuns que vão ser enviadas como proposta ao Conselho de Ministro para ver quando podemos retomar a actividade desportiva. Mas ao se aprovar o retorno deverão ser cumpridas as regras que envolvem a todos, nomeadamente o protocolo sanitário, que vai permitir o retorno aos treinos. Discutimos ainda o melhor figurino do Moçambola e o que se pode fazer para fazer com que o Moçambola seja sustentável.

 

FEIZAL SIDAT

FMF

Foi um encontro em que os clubes propuseram o relaxamento das medidas de prevenção e nós vamos trabalhar em conjunto, com todos, na área sanitária, através dos nossos médicos, para que tudo esteja assegurado em termos de garantir saúde dos intervenientes e esperamos que dentro de dois meses possamos ter o início do Moçambola. Também estamos preocupados porque dentro em breve teremos os jogos da selecção nacional, embora ainda não tenhamos recebido o calendário, mas sabemos que os jogos de Outubro e Novembro ainda não foram adiados e precisamos retomar. Os clubes já receberam o protocolo sanitário que foi proposto e aprovado pelo Ministério da Saúde e todos devem cumprir, para assegurar um regresso seguro do futebol.

 

ANANIAS COUANA

LMF

Já temos o protocolo sanitário aprovado e era importante discutir a sua implementação rigorosa por parte dos clubes e todos os intervenientes. Mas também era importante discutir o melhor modelo do Moçambola em temos da COVID-19, em termos financeiros, porque precisamos que os patrocinadores estejam alinhados connosco para garantir uma prova sem sobressaltos. E esse melhor modelo de disputa do Moçambola não é só para esta época, mas também para a próxima, porque não sabemos quando esta pandemia vai terminar. O facto de propormos a retoma para dentro dos próximos meses não significa uma mudança da época futebolística, porque isso requer uma aprovação, mas estaríamos a falar de um prolongamento da época, até o próximo ano e ai podemos pensar se mudamos ou não.

 

JEREMIAS DA COSTA

CLUBES

Avaliamos a situação da retoma dos treinos e o protocolo sanitário que foi-nos apresentado vai ser usado como fase piloto para avaliar se os clubes estão preparados e em condições de cumprir na íntegra o que lá está preconizado, antes do início da prova. Vamos receber o material sanitário para higiene dos espaços e dos intervenientes. Vamos nos unir aos esforços da Federação Moçambicana de Futebol, da Liga Moçambicana de Futebol, da Secretaria de Estado do Desporto para procurar encontrar melhor forma de competição do Moçambola. Reiteramos que desportivamente estamos preparados para iniciar o Moçambola, mas não financeiramente porque os nossos patrocinadores reduziram drasticamente os seus apoios e isso afecta a todos os clubes. Julgamos que o período de dois a três meses para o início do Moçambola é porque ainda não sabemos quando serão relaxadas as medidas de prevenção, mas nosso desejo é que seja dentro em breve para podermos retomar.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique