Moradores revoltam-se contra Águas da Região de Maputo

Moradores revoltam-se contra Águas da Região de Maputo

Novo dia, nova desilusão! Foi assim em todo Dezembro de 2018. Moradores dos bairros Polana Caniço e Maxaquene, arredores da cidade de Maputo, passaram todo o mês sem água nas torneiras. Mas a surpresa veio no fim do mês: a empresa Águas da Região de Maputo foi deixar as facturas de consumo de água que não chegou a jorrar.

E uma das famílias que receberam a factura é de Ana Armindo: 306 meticais, mais ou menos o valor que pagou em Novembro, último mês do ano em que teve água.

Aos 306 meticais pagos à empresa Águas da Região de Maputo acresce-se cerca de 40 meticais diários que a família de Ana Armindo usava para compra de água.

E é exactamente o mesmo exercício que faz a família de Salmina, que mesmo com problemas financeiros tem de pagar por um produto que não consumiu.

Os consumidores dizem que mesmo nos dias em que há água, são obrigados a madrugar, porque só jorra entre às 3 horas da madrugada e seis horas da manhã. A empresa Águas da Região de Maputo promete avaliar as reclamações e já na segunda-feira vai pronunciar-se publicamente.

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique