M’tumuke desvaloriza interrupção de obras pela Anadarko e diz que não foi por causa de ataques

M’tumuke desvaloriza interrupção de obras pela Anadarko e diz que não foi por causa de ataques

O ministro da Defesa Nacional garante que as multinacionais estão a operar normalmente em Cabo Delgado e não têm sido alvos de ataques armados. Atanásio M’tumuke diz que a Anadarko, que suspendeu algumas obras em Palma alegando ataques, deve ter o feito por razões internas da empresa.

Em Fevereiro passado, a multinacional norte-americana Anadarko suspendeu obras em Palma alegando ataques por homens armados que vem aterrorizando a província de Cabo Delgado. Para o titular da pasta de Defesa, a desculpa da Anadarko é uma falácia, até porque nenhuma multinacional tem sido alvo de ataques armados.

M’tumuke diz, também, que apesar da coordenação com outros países para acabar com os insurgentes no norte, o Executivo ainda não tem nenhuma informação sobre a origem e motivações dos atacantes, quase um ano e meio depois de ter acontecido a primeira investida contra bases da Polícia em Cabo Delgado.

O ministro da Defesa falou também da aterragem de emergência do helicóptero das Forças Armadas em Mueda, avançando que a equipa de peritos que tinha sido enviada ao local chega este domingo a Maputo.

Atanásio M’tumuke falava após conferir posse a dois brigadeiros, nomeadamente Abel Zicai, que vai ocupar o cargo de comandante da escola de Sargentos Alberto Chipande e Albino Mandlate, nomeado ao cargo de director de serviços sociais das Forças Armadas de Defesa de Moçambique. A estes, o governante exigiu gestão criteriosa dos recursos e dinamismo nas actividades.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique