Mulémbwè desafia membros a serem mais fortes 

Mulémbwè desafia membros a serem mais fortes 

Teve lugar, na última sexta-feira, a terceira Sessão Ordinária do Comité Provincial de Maputo, que pretendia apreciar e analisar o relatório do Secretariado do Comité Provincial, o informe do Gabinete Provincial de Preparação das Eleições e informe do Governo Provincial relativos ao primeiro semestre de 2018.

A terceira sessão da Frelimo apreciou também os relatórios do Círculo Eleitoral da província de Maputo na Assembleia da República e da bancada da Frelimo na Assembleia Província. Por outro lado, os camaradas avaliaram o seu desempenho de modo a capitalizar as melhores experiência e afastar os males que podem concorrer para minar o desempenho dos órgãos do partido.

Durante a sua intervenção, o primeiro secretário da Frelimo na província de Maputo, Avelino Pinto Muchine, disse que a sessão decorria num momento importante para o país, tendo em conta a aprovação pela Assembleia da República dos instrumentos legais que vão viabilizar a realização das eleições autárquicas agendadas para o próximo dia 10 de Outubro.

“Este é um importante passo conseguido graças a contínua entrega e amor ao povo do nosso camarada Presidente Filipe Nyusi que, através de uma visão, conseguiu consensos sobre a paz e reconciliação com a liderança da Renamo, configurados no pacote da descentralização anunciado pelo camarada presidente no início do ano”, disse Muchine.

Entretanto, Eduardo Mulémbwè, Membro da Comissão Política e Chefe da Brigada de Assistência e Apoio à província de Maputo, desafiou membros do partido a serem mais fortes tendo em conta a alta concorrência política.

No seu discurso de abertura, Mulémbwè começou por questionar a prestação dos membros do partido durante o recenseamento eleitoral, onde a província estava no nono lugar durante as primeiras três semanas do processo, o que classificou de linha vermelha tendo em conta os desafios que a província tinha em termos de resultados.

Mais adiante, Mulémbwè questionou se os camaradas estariam preparados para vencer as eleições de Outubro.

 “ Hoje com o novo figurino devemos indagar-nos com toda honestidade, vamos manter os quatro presidentes dos conselhos municipais oriundos do nosso partido? A pergunta pode parecer desnecessária, a pergunta faz se porque se efectivamente queremos manter o poder autárquico com os presidentes oriundos da Frelimo, temos que fazer passar as listas da Frelimo na cidade da Matola, Boane, Manhiça e Namaacha. Estamos contentes com a situação de hoje? Que avaliações fazem dos resultados das eleições de 2008 para 2013 e de 2013 para 2018, que projecção estamos a fazer?”. Questionou Mulémbwè.

Mulémbwè convidou os camaradas a avaliarem e reflectirem em relação aos resultados obtidos nas eleições autárquicas passadas.

Eduardo Mulémbwè recomendou os membros do partido a planificar uma vitória com objectivo de obter todos os lugares nas assembleias municipais durante as eleições de Outubro próximo.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique