Nampula espera crescimento de 7% na campanha 2017/18

Nampula espera crescimento de 7% na campanha 2017/18

O Governo da província de Nampula mantém as suas projecções de produzir cerca de 10 milhões de toneladas de culturas diversas, não obstante a recente depressão tropical que provocou estragos nos campos de cultivo.

Nampula projectou colher, na campanha agrária 2017/18, um volume estimado em cerca de 9.9 milhões de toneladas de culturas diversas, numa área de superior a dois milhões de hectares, o que significa um crescimento de sete por cento.

No que respeita a um dos produtos de bandeira, a castanha de caju, a província espera uma produção de 64 mil toneladas contra 60 mil da época passada. As informações foram dadas ao governador provincial, Victor Borges, durante uma visita que efectuou a direcção provincial da Agricultura e Segurança Alimentar e suas dependências.

“A depressão tropical afectou 0,043 por cento da área total projectada e o que se destruiu será reposto, tendo em conta também as culturas da segunda. Mantemos esta expectativa pois as previsões climatéricas apontam que o regime de chuva será bastante”, disse o governador, citado pela AIM.

Borges afirmou que a segurança alimentar em Nampula está garantida porque a campanha agrária 2016/17 foi bem-sucedida. “Na época transacta produzimos nove milhões e 328 mil toneladas, numa área de um milhão e 953 hectares, tendo a agricultura contribuído com 41.9 por cento na produção global da província”, asseverou a fonte.

Em relação a produção de frangos, Victor Borges disse que tendo em conta os investimentos Nampula poderá este ano chegar as 20 mil toneladas.

'Constrangimentos diversos na época passada impediram-nos de alcançar a nossa meta de 17 mil, ficamo-nos pelas 12 mil, mas este ano iremos garantir o consumo”, acrescentou Borges.

Entretanto, o director provincial de Agricultura e Segurança Alimentar, Pedro Dzucule, referiu que algumas pragas como a da lagarta do funil e gafanhoto elegante, estão a afectar culturas como; milho, tomate, mandioca e feijões.

'Neste momento registamos um total de 1270 hectares e estamos a monitorar esta situação que afecta até agora, nove dos 23 distritos da província. Podemos dizer que está tudo sob controlo', palavras do director provincial de Agricultura de Nampula.

A fonte apontou como constrangimento o número reduzido de extensionistas, mas Nampula tem um 1.3 milhões de produtores familiares que precisam do aconselhamento técnico especializados e nós só temos 436 extensionistas, contando com os do privado e parceiros.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique