Nilma Gomes, José Castiano e Segone Cossa… um debate sobre “A emancipação cultural e o racismo no séc. XXI”

Nilma Gomes, José Castiano e Segone Cossa… um debate sobre “A emancipação cultural e o racismo no séc. XXI”

Professores universitários debatem, segunda-feira, sobre “A emancipação cultural e o racismo no séc. XXI”. A sessão é organizada pela editora Ethale Publishing, em parceria com a revista Literatas e com a Broken Creative Agency.

 

Há dois dias, a Ethale Publishing arrancou com uma série de reflexões que se inserem nas celebrações dos 45 anos da independência nacional. Na verdade, ao todo, o programa de debate designado Ethale Talks terá quatro sessões. A segunda está marcada para 17 horas de segunda-feira, e poderá ser acompanhada através do YouTube da revista Literatas e do Facebook da Ethale Publishing.

O segundo evento de reflexão tem como tema “A emancipação cultural e o racismo no séc. XXI”, e são três os oradores convidados à discussão, nomeadamente: Nilma Lino Gomes, professora titular emérita da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG - Brasil). Além de leccionar, a oradora foi Ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos no governo da presidente Dilma Rousseff; José Castiano, professor de Filosofia Africana e Contemporânea nos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade Pedagógica de Maputo, com vários livros e artigos escritos sobre a matéria e que se dedica à desconstrução do discurso do Ocidente sobre África e à construção de uma filosofia inter-subjectiva, a partir da perspectiva Ubuntu; e Segone Cossa, antropólogo e professor na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Cossa desenvolve teorias e paradigmas emergentes em Antropologia da Corporeidade, tendo como foco de análise ritos de iniciação feminina nos macondes, ajauas e nyanjas.

O tema proposto para o Ethale Talks surge como consequência do debate global relacionado aos recentes casos de racismo nos Estados Unidos de América, afinal, na visão de Jessemuce Cacinda, o organizador e moderador, parece que a discussão sobre o racismo/ discriminação racial tornou-se mais grave do que a COVID-19. “O mundo está a viver uma espécie de barril de pólvora, de modo que um episódio sobre racismo verificado numa certa cidade pode servir para despertar indignação às pessoas de qualquer outro lugar do mundo”.

A pretensão do Ethale Talks é, essencialmente, discutir o racismo a partir da raiz, muito atento à questão da emancipação dos negros, com a cultura como alicerce. E a escolha dos oradores não foi nada fortuita: “Escolhemos estes oradores porque todos eles estão ligados a este tipo de debate. Por exemplo, o antropólogo Segone Cossa [dizemos nós, um dos filhos do escritor Ungulani Ba Khosa], tem estado a viver a questão da discriminação, no Brasil, onde dá aulas na UniLab”.

Portanto, de acordo com a Ethale Publishing, “José Castiano, Nilma Gomes e Segone Cossa irão lançar um olhar sobre as lutas pela emancipação cultural, em especial a emancipação cultural dos povos negros e africanos e deverão pensar um modelo ideal de resposta ao racismo no séc. XXI. Os intervenientes irão igualmente analisar a relação entre sistemas como fascismo e neoliberalismo e como os mesmos interferem na questão do racismo”.

 

 

 

 

 

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique