Nyeleti Mondlane diz que há aumento da violência doméstica devido ao Coronavírus

Nyeleti Mondlane diz que há aumento da violência doméstica devido ao Coronavírus

A ministra do Género, Criança e Acção Social, Nyeleti Mondlane, apela à sociedade a redobrar a vigilância, uma vez que, segundo as suas palavras, há em algumas famílias aumento de violência doméstica e abusos contra a mulher, supostamente devido ao surto do Coronavírus

 

Na sua mensagem alusiva ao Dia da Mulher Moçambicana, celebrado hoje, a governante, apelou ao reforço das medidas de prevenção contra a propagação da COVID-19, alertando para o incremento da violência doméstica.

“Apelamos a uma maior vigilância aos nossos parceiros e companheiros. Estamos registar um aumento de violência e abusos contra a mulher, devido ao surto do Coronavírus. Isto não pode acontecer, apelamos para que denunciem situações desta natureza”, disse Nyeleti Mondlane, sem indicar números nem clarificar em que consiste a violência a que se refere, relativamente ao Coronavírus.

Entretanto, a activista moçambicana dos direitos humanos, Graça Machel, reforçou que a existência de relatos do problema denunciado pela ministra do Género, Criança e Acção Social. De acordo com Graça Machel, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou à sociedade para não vitimizar mais as mulheres devido ao Coronavírus.

 

PROTECÇÃO DA CRIANÇA NA RUA

Num outro desenvolvimento, Nyeleti Mondlane fez menção das medidas em curso para a prevenção da pandemia nas crianças de rua.

“Os sectores do Género, Criança e Acção Social e da Saúde estão a tomar medidas no sentido de assegurar que as crianças em centros abertos voltem para as suas casas. As outras crianças sem famílias estamos a cuidar delas, criando condições de segurança e protecção contra o Coronavírus”, avançou a governante.

A preocupação pela mulher neste tempo de alastramento da pandemia foi também manifestada pela activista social dos direitos humanos, Graça Machel, também ex-ministra da Educação e, ora, presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade (FDC).

“A mulher tem estado na linha de frente, mas nem sempre é reconhecida, em particular neste tempo em que estamos. Devemos lembrar daquelas mulheres” despojadas do “seu ganha-pão, que vem a sua economia numa erosão continuam”, declarou Graça Machel.

As cerimónias alusivas ao 7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana, ocorreram de forma simples. A deposição da coroa de flores na praça dos heróis moçambicanos, em Maputo, foi rápida por causa da pandemia do Coronavírus. Poucas personalidades estiveram no local e seguiram a recomendação do distanciamento de pelo menos um metro e dispensaram as habituais saudações.

 

 

 

 

 

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique