ONU admite enfrentar problemas no controlo da situação da RD Congo

ONU admite enfrentar problemas no controlo da situação da RD Congo

As Nações Unidas admitiram que estão a enfrentar problemas no controlo da situação no nordeste da República Democrática do Congo (RDCongo), devido aos violentos protestos contra a missão desta organização no país.

"Estamos a deparar-nos com problemas que são muito difíceis de gerir para uma missão", afirmou a chefe da missão das Nações Unidas na RDCongo , Leila Zerrougui.

Estes protestos nos quais a polícia diz terem morrido pelo menos quatro civis na segunda-feira, dirigem-se à alegada passividade dos capacetes azuis da ONU perante os ataques na região conduzidos pelo grupo armado ugandês Forças Democráticas Aliadas .

De acordo com fontes militares citadas pela agência France-Presse, durante o dia de hoje morreram outros dois civis, elevando assim para seis o número total de vítimas mortais em dois dias.

A responsável da ONU assinalou que as tropas das Nações Unidas estão a trabalhar num contexto difícil no nordeste da RDCongo e reconheceu que os ataques contra a missão são uma consequência da frustração de alguns habitantes contra a violência na região.

De acordo com Zerrougui, a população entende que as Nações Unidas, cujo principal mandato é proteger os civis, têm capacidade para fazer mais contra as ADF.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique