Orfeu nos infernos inaugura segunda série do Xiquitsi

Orfeu nos infernos inaugura segunda série do Xiquitsi

Entre 9 e 16 deste mês, o Xiquitsi realiza a segunda série da sexta Temporada de Música Clássica de Maputo. Por isso, os artistas nacionais e estrangeiros já se encontram a ensaiar na capital do país, o palco que vai receber o espectáculo de abertura, ou seja, Orfeu nos infernos, de Jaques Offembach.

Na versão apresentada na Temporada de Música Clássica de Maputo, a ópera que será levada ao palco do Teatro Avenida às 19h30 de sexta-feira, vai durar hora e meia, devendo contar com actuação de 16 artistas (além do coro Xiquitsi).

Essencialmente, Orfeu nos infernos é uma história sobre Orfeu e Eurídice, casal que, estando farto um do outro, torna-se adúltero. No primeiro caso, Orfeu entrega-se às suas alunas, e, no segundo, Eurídice encanta-se com Aristeu. A partir daí, a história de amor promete ser trágica. Ao descobrir que a mulher lhe trai, Orfeu resolve matar o amante dela. E esta não fica inerte. Vai logo informar ao seu novo amor sobre os planos maquiavélicos do marido. A verdade é que Eurídice acaba morrendo depois de tomar um veneno, oferecido pelo amante.

Morta, vai cair no inferno. Aí Orfeu alegra-se com a morte da mulher. No entanto, a opinião pública exige que vá salvá-la. Orfeu vai ou não?

A partir das 19h30 da próxima sexta-feira, a pergunta acima será respondida numa apresentação que terá em palco Cecília Rodrigues (Eurídice). Com a premiada soprano portuguesa, vão actuar Paulo Lapa, tenor lírico e encenador que dividiu a sua formação entre Portugal e Estados Unidos de América; Tiago Matos, licenciado em Canto pela Universidade de Aveiro, que trabalhou com o pai de Cecília Rodrigues. Além dos três artistas com larga experiência, Orfeu nos infernos também contará com a participação dos alunos do Xiquitsi. Casos de Timóteo Bene Júnior (Orfeu), Márcia Massicame (Opinião pública), Cecília Mapanga (Diana), Herminda Sucena (Cupido), Mariana Carrilho (Vénus), Yara da Conceição Carvalho (Juno), Estevão Chissano (John Styx), Hilário Vasco Manhiça (Mercúrio), Anna Maria Marin (violino) e Kleyd Alfainho (viola d’arco).

Aberta sexta-feira, a programação desta série continua sábado, dia 10, com a Noite Clássica que irá iniciar às 19h30, na Casa Mafurra, na cidade da Matola.

No domingo, dia 11, às 16h, no Teatro Avenida, na cidade de Maputo, os artistas vão levar ao palco A ópera e os seus bastidores, na “Tarde para pais e filhos”.

Por fim, na sexta-feira, dia 16 deste mês, às 16h, a Sala Magna do Campus da UniLúrio, na cidade de Pemba, pela primeira vez, vai receber o Xiquitsi com o Concerto de descentralização.
O Xiquitsi é um projecto da Associação Kulungwana que iniciou em Março de 2013. O projecto tem Direcção-Geral de Henny Matos e Direcção-Artística de Kika Materula.


 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique