Os melhores estudantes africanos de TIC competem para representar a África Subsariana no Concurso Global de TIC da Huawei, Moçambique também participou!

Os melhores estudantes africanos de TIC competem para representar a África Subsariana no Concurso Global de TIC da Huawei, Moçambique também participou!

As finais Africanas Subsarianas do Concurso Global de Tecnologias de Informação e Comunicação da Huawei, sob o tema "Conexão, Glória, Futuro", tiveram início a 10 de Setembro com uma cerimónia de abertura ligada à rede. Acredita-se ser o maior evento do seu género em África, abrangendo 14 países e atraindo mais de 50.000 estudantes.

Globalmente, o Concurso de Tecnologias de Informação e Comunicação da Huawei 2019-2020 já cobriu mais de 70 países em todo o mundo, com 150.000 concorrentes de mais de 2.000 universidades e colégios.

Lançado na região há apenas cinco anos, o Concurso de Tecnologias de Informação e Comunicação da Huawei evoluiu para o maior concurso de competências em Tecnologias de Informação e Comunicação em África.

Durante a cerimónia de abertura em que participaram parceiros industriais, UNESCO e estudantes, Huawei Southern Africa VP, Liao Yong destacou o significado da conectividade na era do distanciamento social.

"A divisão digital está de facto a alargar-se sob o novo normal causado pela pandemia de Covid-19. À medida que as pessoas migram mais trabalho e estudo em linha, as pessoas em desvantagem digital são mais fortes atingidas”, referiu Liao.

Num seminário via web recente da UNESCO, a infra-estrutura digital foi identificada entre os desafios mais proeminentes que o ensino superior enfrenta em África.

"A realização da versão ligada à rede do concurso de Tecnologias de Informação e Comunicação durante a pandemia tem um valor único, mostra que a Huawei, como pioneira na construção de infra-estruturas digitais africanas, também leva muito a sério a sua estratégia de talentos. Abrange três aspectos; a requalificação digital dos profissionais de TIC’s, encorajando e capacitando os estudantes de TIC’s, e a promoção da literacia em TIC’s entre as pessoas vulgares”?acrescentou Liao”.

A Huawei investiu fortemente na preparação deste evento, realizando 300 exposições na estrada no campus, em 14 países africanos subsarianos, com um total de 50.000 estudantes a participar. A formação relacionada com a competição ajudou mais de 300 estudantes a receberem ofertas de emprego.

Esta formação tem sido de grande significado para os estudantes. "Comecei a corrida para o concurso de TIC’s da Huawei em Agosto de 2019, enquanto observava o meu estágio na A.B.U. Zaria", diz Atabol Hamza Adenoi, um estudante da Nigéria. "Fui treinado antes do exame da competição e pouco depois, foi-me concedida a oportunidade de fazer um estágio na sede da Huawei Nigéria em Abuja".

Também falando durante a cerimónia de abertura, Ydo Yao, Director em exercício do Gabinete Internacional de Educação da UNESCO, aplaudiu a Huawei por desempenhar um papel exemplar no apoio a iniciativas que criam, inovam e entregam competências das TIC’s para o continente.

Em África, a parceria entre a UNESCO e a Huawei tem sido frutuosa com muitos projectos de sucesso, tais como DigiTruck e Huawei ICT Academy, sob patrocínios da iniciativa de inclusão digital TECH4ALL da Huawei.

Com uma série de campanhas de talentos no ecossistema da África Subsaariana, incluindo o concurso de TIC’s, a Huawei espera qualificar mais de 700.000 profissionais de TIC’s até 2023. O objectivo é colmatar a lacuna de talentos das Tecnologias de Informação e Comunicação, fazer avançar a transformação digital das indústrias e levar o digital a todas as pessoas, casas e organizações para um mundo totalmente conectado e inteligente.

Três alunos da UEM formam a equipa moçambicana para competir na competição regional de TIC da Huawei, os nomes dos alunos são:

1.CHITLANGO SALMENTO
2. MASSALONGA EDEN
3. RICARDO FOLEGE

Os resultados da competição vão ser anunciados em Setembro, esperemos que a equipa moçambicana alcance bons resultados!

 

Top African ICT students compete to represent Sub Saharan Africa in Huawei’s Global ICT Competition, Mozambique also joined!
 
The Sub-Sahara African finals of the Huawei Global ICT Competition, under the theme of "Connection, Glory, Future", kicked off on 10 September with an online opening ceremony. It is believed to be the biggest event of its kind in Africa covering 14 countries and attracting over 50,000 students.

Globally the Huawei ICT Competition 2019-2020 has covered over 70 countries worldwide, with 150 000 contestants from more than 2,000 universities and colleges.

Launched in the region just five years ago, the Huawei ICT Competition has developed into the largest ICT skills competition in Africa.

During the opening ceremony attended by industry partners, UNESCO and students, Huawei Southern Africa VP, Liao Yong highlighted the significance of connectivity in the era of social distancing.

“The digital divide is actually widening under the new normal caused by the Covid-19 pandemic. As people migrate more work and study online, the digitally disadvantaged people are hit harder?“Liao said.
 
In a recent UNESCO webinar, digital infrastructure was identified among the most prominent challenges facing higher education in Africa.

“Holding the online version of ICT competition during the pandemic has a unique value, it shows that Huawei, as a pioneer in building African digital infrastructure, also takes its talent strategy very seriously. It encompasses three aspects; digital upskilling ICT professionals, encouraging and enabling ICT students, and promote ICT literacy among ordinary people?”Liao added.

Huawei has invested heavily in preparation for this event, holding 300 campus roadshows, in 14 Sub-Sahara African countries, with a total of 50,000 students participating. The competition-related training helped over 300 students receive job offers.

This training has been of great significance for the students. “I began the race for the Huawei ICT competition in August 2019 while observing my internship at A.B.U. Zaria,” says Atabol Hamza Adenoi, a student from Nigeria. “I was trained ahead of the competition’s exam and shortly after, I was granted the opportunity to do an internship at the Huawei Nigeria headquarters in Abuja.”

Also speaking during the opening ceremony, Ydo Yao, acting Director of UNESCO International Bureau of Education, applauded Huawei for playing an exemplary role to support initiatives that create, innovate and deliver ICT skills for the continent.

In Africa, the partnership between UNESCO and Huawei has been fruitful with many successful projects, such as DigiTruck and Huawei ICT Academy under the auspices of Huawei’s digital inclusion initiative TECH4ALL.

With a series of talent ecosystem campaigns in Sub Saharan Africa, including the ICT competition, Huawei hopes to skill up more than 700,000 ICT professionals by 2023. The aim is to bridge the ICT talent gap, advance the digital transformation of industries, and bring digital to every person, home and organization for a fully connected, intelligent world.

Three students from UEM form the Mozambican team to compete in the regional  ICT competition ? the names of students are?
1. CHITLANGO SALMENTO
2. MASSALONGA EDEN
3. RICARDO FOLEGE

The results of the competition will be announced in September, let us expect the Mozambican team to achieve good results!


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique