País continua a gastar quase USD 1.500.000 para importação do gás de cozinha

País continua a gastar quase USD 1.500.000 para importação do gás de cozinha

O país vai continuar a gastar cerca de um milhão e quinhentos mil dólares norte-americanos mensais para importação do gás de cozinha, apesar da introdução do novo importador, de acordo com a Importadora Moçambicana de Petróleo.

Depois da abertura do concurso para se encontrar a substituta da Dax Energy, segue-se agora a análise dos cadernos de encargos pela IMOPETRO, e de seguida a importadora submeterá às três distribuidoras: Galp, a Petrogas e a Vidagas

Apesar da contratação da nova importadora, cuja adjudicação está prevista para até finais deste mês, a IMOPETRO, revela que os valores gastos na importação continuarão a rondar nos um milhão e quinhentos mil dólares, valor médio estipulado para a compra do gás na praça Saudi Aramco.

Dentre os candidatos a importador de gás doméstico, a empresa PETREDEC apresentou a proposta mais alta do prémio por tonelada métrica e a GLENCORE a menor, mas participam do processo a GEOGAS e a empresa SAHARA.
 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique