Personalidades lamentam morte de Kofi Annan

Personalidades lamentam morte de Kofi Annan

Várias personalidades e autoridades mundiais lamentaram a morte do ex-Secretário-Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, ocorrida este sábado, na Suíça.

Os dirigentes usaram suas contas de Twitter para falar de Annan e seu legado.

O Presidente ganês, Nana Addo Dankwa Akufo-Addo, disse que Kofi Annan elevou o nome do país na arena global, através da sua conduta. “Ele acreditava fervorosamente na capacidade do Gana de traçar o seu próprio curso no caminho do progresso e da prosperidade”, escreveu.

Nana Addo Dankwa Akufo-Addo acrescentou que, em homenagem a Annan, a bandeira do Gana estará a meio mastro em todos os países com missões diplomáticas ganesas, durante uma semana.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) também reagiu no Twitter, através do seu alto-comissário, Filippo Grandi. “Aprendendo com  tristeza profunda a passagem de Kofi Annan: líder internacional, mentor sábio, conselheiro valioso, bom amigo. Nós do ACNUR e milhões de outros ao redor do mundo sentiremos imenso a tua falta”.

O Secretário-Geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), Jens Stoltenberg, diz que Kofi Annan mostrou que alguém pode ser um grande humanitário e ao mesmo tempo um líder forte. “A ONU e o mundo perderam um dos seus gigantes.”

A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse ter tomado com tristeza a notícia da morte do homem que considera ser um grande líder e formador da ONU. “Ele fez uma enorme contribuição para tornar o mundo num lugar melhor do que era quando ele nasceu”, escreveu numa publicação também no Twitter.

Já o Presidente francês, Emmanuel Macron, junta-às personalidades e rende homenagem a Annan. “A França homenageia-o. Nunca vamos nos esquecer do seu olhar calmo e resoluto, nem da força de suas lutas”.

O primeiro-ministro português, António Costa fala de Annan como um líder que muito contribuiu para a paz. “Homenageio Kofi Annan hoje falecido. Como secretário-geral da ONU foi um líder mundial da causa da paz, do desenvolvimento e dos direitos humanos. Foi também uma das personalidades que mais contribuíram para a independência de Timor Leste”.

O antigo presidente brasileiro, e actual candidato do PT, Lula da Silva, também reagiu à morte de Kofi Annan, numa declaração publicada no Twitter. “Tive a felicidade de ser presidente durante seu mandato e testemunhei sua dedicação para a harmonia entre os povos. Minha solidariedade especialmente ao povo africano pela triste perda de um líder inspirador, que será lembrado por sua jornada pela paz”.

Ainda no Brasil, a também ex-presidente, Dilma Roussef e Pelé também se manifestaram, no Twitter. “É com pesar que recebo a notícia da morte de Kofi Annan. O mundo perde um líder comprometido com a paz mundial e a busca de soluções para o futuro da humanidade. O Brasil também perde um interlocutor e amigo. Meus sentimentos à família, admiradores e ao povo de Gana e da África”, escreveu Dilma.

Já Pelé diz que Kofi Annan “entendia o valor do desporto. Apesar de tudo que divide as nações, o desporto é uma das ferramentas que podem nos unir”.

O ex-Secretário-Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, perdeu a vida este sábado, na Suíça, vítima de doença. Tinha 80 anos de idade.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique