Resultado das Buscas " Escrita"




  • Avenida projecta ciclo de cinema com filmes de Ingmar Bergman

    Avenida projecta ciclo de cinema com filmes de Ingmar Bergman

    A inauguração do ciclo está marcada para esta terça-feira, quando forem 18h, no Teatro Avenida, na cidade de Maputo, e o filme escolhido para o efeito é “Fany e Alexander”, de Bergman, premiado, em 1984, com o Óscar para Melhor Filme Estrangeiro.

    18 de Fevereiro 2019 16h51, José dos Remédios
  • Sentença de Amélia Sumbana agendada para 19 de Março

    Sentença de Amélia Sumbana agendada para 19 de Março

    De acordo com a acusação da Procuradoria, a embaixadora emitia cheques a seu favor com a justificação de que as verbas serviam para obras na residência oficial ou para serviço da missão diplomática e pedia reembolsos de viagens aéreas não efectuadas.

    12 de Fevereiro 2019 11h02, António Tiua
  • Algumas vozes femininas na poesia moçambicana do século XXI

    Algumas vozes femininas na poesia moçambicana do século XXI

    Embora já tudo tenha sido sentido e mostrado e ocultado nesta nossa época, a poesia moçambicana contemporânea das mulheres é uma variação de escolhas, sem ordenamento formal ou temático. Um mix ou combinatória com várias entradas possíveis. Vamos então, para iniciar um percurso, ensaiar ler duas des

    29 de Janeiro 2019 10h38, Ana Mafalda Leite
  • Enquanto os masculinos discutem...

    Resultado: no final de cada ano, entre viagens pelas vias esburacadas do país e no meio de dias sem refeições, vai-se cumprindo o improvisado calendário.

    24 de Janeiro 2019 17h32, Renato Caldeira
  • Matéria para um BCI

    Matéria para um grito é um livro carregado de muita humanidade, daí tocar em questões universais.

    17 de Janeiro 21h40, José dos Remédios
  • Mahamba prepara Negócios da guerra

    Mahamba prepara Negócios da guerra

    O grupo teatral Mahamba vai estrear, ainda este semestre, um novo espectáculo, intitulado Negócios da guerra.

    10 de Janeiro 19h41, José dos Remédios
  • “Os escritores jovens de hoje serão velhotes amanhã”, Pedro Pereira Lopes

    “Os escritores jovens de hoje serão velhotes amanhã”, Pedro Pereira Lopes

    Aos 18 anos tinha um livro de poesia de 4 cadernos, de cerca de 130 páginas. O poeta e editor Fernando Couto predispôs-se a editá-lo, fui teimoso, o livro não foi publicado, ainda bem. Hoje vejo a poesia com outros olhos, não me falta amor, tornei-me mais consciente.

    04 de Janeiro 2019 10h30, Sérgio Raimundo
  • Ler & Escrever

    Esta dimensão humana e humanitária de Vera Duarte convoca uma dimensão do amor e da paixão mais amplos, que ganha foro de utopia, no clamar de um mundo amorável, justo e sensível, um mundo revolucionado, em permanente revolução.

    27 de Dezembro 2018 20h54, Ana Mafalda Leite
  • A volúpia da pedra, de Adelino Timóteo por Martins Mapera

    Em A Volúpia da pedra está inscrita a imagem de Cleópatra, a última rainha da dinastia Ptolemeu, poderosa e sensual, pintada de jóias de ouro e pedras preciosas, diamantes, esmeraldas, safiras e rubis.

    12 de Dezembro 2018 21h51, Martins Mapera
  • “O momento que atravessamos no país é frutífero para a escrita”

    “O momento que atravessamos no país é frutífero para a escrita”

    Às 18h desta quarta-feria, Álvaro Taruma lança o seu segundo livro. Intitulado Matéria para um grito, publicado sob a chancela da Cavalo do Mar, o mesmo será apresentado por Lucílio Manjate e António Cabrita, no Camões, cidade de Maputo.

    11 de Dezembro de 2018 18h46, José dos Remédios
  • Uma Carta ao Armando Artur d`A Reinvenção do Ser[1]

    Uma Carta ao Armando Artur d`A Reinvenção do Ser[1]

    Armando Artur, com este livro, faz dois exercícios simultâneos: o primeiro, ele quer reinventar o Ser por via da linguagem; o segundo, ele quer propor uma forma e arte, talvez nova, de escrever à qual me atrevo a chamar por proesia, ou seja, uma junção da prosa com a poesia.

    09 de Dezembro 2018 17h01, José Castiano
  • Há “Volúpia da pedra” na cidade da Beira

    Há “Volúpia da pedra” na cidade da Beira

    Esta relação é ao mesmo tempo dual, porque decorre da intimidade entre o sujeito-poético e a pessoa amada, personificada na pedra, transfigurada, também, na poesia. “No fundo, pretendi evocar uma nova inquietação dentro da minha poesia, de cunho afectiva, mas procurando salvar o que parecia gasto.

    09 de Dezembro 2018 15h17, José dos Remédios




Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique