Resultado das Buscas " Poesia"




  • Pão nosso de cada noite

    Nasceu a 15 de Fevereiro de 1924, na vetusta Lourenço Marques – passam hoje 94 anos -, morreu a 11 de Junho de 2009, aos 85 anos. Era conhecido, sobretudo, como fotógrafo – repórter fotográfico ou fotojornalista -, dos mais talentosos que Moçambique viu nascer. Chamava-se Ricardo Achiles Rangel.

    14 de Fevereiro 22h29, Nélson Saúte
  • Irmão do Universo

    Quando fui ao seu encontro para a aprazada entrevista de vida, que me propusera fazer no roteiro de os Habitantes da Memória, e que concluí em duas longas tardes, em sua casa em Maputo, ele tinha justamente o dobro da minha idade: 46 anos.

    07 de Fevereiro 22h38, Nélson Saúte
  • Do Atlântico para o Índico

    Craveirinha, como todos os grandes poetas, é universal, incomparável, insubstituível e, como tal, imortal. Cabe-nos divulgar constante e permanentemente o seu legado artístico-literário para o constante e maior aperfeiçoamento da humanidade, material e espiritualmente, em estado caótico.

    06 de Fevereiro 01h48, J.A.S. LOPITO FEIJÓO K.
  • E nefelibatas bebemos coca-cola

    Num célebre, penetrante, inquietante e, indubitavelmente, polémico texto, que tanto estimulou (apesar de ligeiras discordâncias) a minha juventude literária, Eugénio Lisboa socorre-se de uma ingente definição de poesia, estabelecida pelo poeta mexicano Octavio Paz.

    31 de Janeiro 22h41, Nélson Saúte
  • “O mundo precisa saber que Moçambique existe”

    “O mundo precisa saber que Moçambique existe”

    Selma Uamusse é um dos grandes talentos da arte moçambicana no estrangeiro. A viver em Portugal desde 1988, a cantora canta e leva consigo nas sonoridades fragmentos que reconstroem uma cultura que se deve impor no mundo.

    17 de Janeiro 20h53, José dos Remédios
  • Liturgia à palavra perfeita!

    Depois de ler “A descrição das sombras” de M.P. Bonde confirmei a frase do escritor espanhol Camilo José Cela: “a literatura não é uma charada: é uma atitude”.

    12 de Janeiro 00h47, Sérgio Raimundo
  • Malangatana

    O bestiário de Malangatana é único, os seus duendes, os seus espíritos, as suas vozes, o seu imaginário inesgotável e fascinante.

    04 de Janeiro 00h36, Nélson Saúte
  • Mangas Verdes com Sal

    Quando o descobri, fortuitamente, na minha adolescência, o seu nome não era referido nem a sua obra aludida.

    20 de Dezembro 15h36, Nélson Saúte
  • “O livro é uma forma de eternizar as nossas experiências”

    “O livro é uma forma de eternizar as nossas experiências”

    Roberto Chitsondzo lança, quarta-feira, às 18h, no Auditório do BCI, em Maputo, o seu livro-disco de estreia a solo: Kwiri. A obra, na vertente discográfica, contém 14 músicas, as quais vêm com uma mensagem que concorre para a construção de uma sociedade ideal.

    11 de Dezembro 19h50, José dos Remédios
  • Fintar o corpo franzino e fazer poesia na quadra

    Fintar o corpo franzino e fazer poesia na quadra

    Chanaya Pinto é um dos valores do basquetebol moçambicano. Brilha no Quinta dos Lombos de Portugal, equipa que ajudou a conquistar a supertaça, em Setembro.

    06 de Dezembro 10h23, Aristides Cavele
  • Eduardo White – O tradutor de inquietações

    Eduardo White – O tradutor de inquietações

    Leio esta noite, de 21 de Novembro, Eduardo White. Ele é, indubitavelmente, o maior poeta da minha geração, e um dos mais intensos e belos e luminosos poetas moçambicanos de sempre. Escreveu sempre sobre o amor.

    29 de Novembro 21h02, Nélson Saúte
  • O Outono do Patriarca

    O Outono do Patriarca

    John Dalberg-Acton, mais conhecido como Lord Acton, historiador, jornalista e político britânico, numa missiva que se tornaria lendária, dirigida ao bispo Mandell Creighton – chegou a ser Bispo de Londres -, disse a sua proverbial frase em 1887.

    23 de Novembro 10h08, Nélson Saúte




Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique