Resultado das Buscas " Poeta"




  • Pão nosso de cada noite

    Nasceu a 15 de Fevereiro de 1924, na vetusta Lourenço Marques – passam hoje 94 anos -, morreu a 11 de Junho de 2009, aos 85 anos. Era conhecido, sobretudo, como fotógrafo – repórter fotográfico ou fotojornalista -, dos mais talentosos que Moçambique viu nascer. Chamava-se Ricardo Achiles Rangel.

    14 de Fevereiro 22h29, Nélson Saúte
  • Irmão do Universo

    Quando fui ao seu encontro para a aprazada entrevista de vida, que me propusera fazer no roteiro de os Habitantes da Memória, e que concluí em duas longas tardes, em sua casa em Maputo, ele tinha justamente o dobro da minha idade: 46 anos.

    07 de Fevereiro 22h38, Nélson Saúte
  • José Craveirinha, a luz multiplicada

    José Craveirinha, a luz multiplicada

    Aqui estou perante o desafio de evocar as maíusculcas que inscrevem um dos maiores vultos da nossa jovem nação literária, ou porque não o maior vulto das letras desta imensa varanda à beira do índico, o Poeta José Craveirinha.

    06 de Fevereiro 02h04, Celso Muianga
  • Do Atlântico para o Índico

    Craveirinha, como todos os grandes poetas, é universal, incomparável, insubstituível e, como tal, imortal. Cabe-nos divulgar constante e permanentemente o seu legado artístico-literário para o constante e maior aperfeiçoamento da humanidade, material e espiritualmente, em estado caótico.

    06 de Fevereiro 01h48, J.A.S. LOPITO FEIJÓO K.
  • E nefelibatas bebemos coca-cola

    Num célebre, penetrante, inquietante e, indubitavelmente, polémico texto, que tanto estimulou (apesar de ligeiras discordâncias) a minha juventude literária, Eugénio Lisboa socorre-se de uma ingente definição de poesia, estabelecida pelo poeta mexicano Octavio Paz.

    31 de Janeiro 22h41, Nélson Saúte
  • Joaquina Siquice

    Joaquina Siquice - lembram-se deste nome ínclito da Companhia Nacional de Canto e Dança?  A amnésia ou a displicência são, entre nós, práticas indissimuláveis. Para não falar da memória, que é um prontuário intransitável.

    18 de Janeiro 01h00, Nélson Saúte
  • Liturgia à palavra perfeita!

    Depois de ler “A descrição das sombras” de M.P. Bonde confirmei a frase do escritor espanhol Camilo José Cela: “a literatura não é uma charada: é uma atitude”.

    12 de Janeiro 00h47, Sérgio Raimundo
  • José Mucavele Atravessando Rios

    Voltei a ouvir o disco Atravessando Rios de José Mucavele. Sinto o mesmo sobressalto e o mesmo espanto do miúdo de 18 anos quando, em 1985, surgiu este belíssimo disco e tocava na Rádio Moçambique.

    10 de Janeiro 21h48, Nélson Saúte
  • Malangatana

    O bestiário de Malangatana é único, os seus duendes, os seus espíritos, as suas vozes, o seu imaginário inesgotável e fascinante.

    04 de Janeiro 00h36, Nélson Saúte
  • Mangas Verdes com Sal

    Quando o descobri, fortuitamente, na minha adolescência, o seu nome não era referido nem a sua obra aludida.

    20 de Dezembro 15h36, Nélson Saúte
  • Os sermões de Roberto Chitsondzo

    Os sermões de Roberto Chitsondzo

    Em Kwiri, disco constituído por 14 músicas, umas muito conhecidas, outras nem por isso, ao estilo “bom rapaz”, Chitsondzo brinca de ser um modelo de vida.

    13 de Dezembro 15h54, José dos Remédios
  • M. P. Bonde lança “A descrição das sombras”

    M. P. Bonde lança “A descrição das sombras”

    A Fundação Fernando Leite Couto vai lançar, esta quarta-feira, o livro intitulado “A descrição das sombras”, da autoria de Macvildo Pedro Bonde ou M. P. Bonde, como é conhecido

    04 de Dezembro 20h06, Redacção
  • Eu, Tanucha, mando nas tabelas!

    Eu, Tanucha, mando nas tabelas!

    Porque África há muito se curva ao seu talento, Leia “Tanucha” Dongue foi pelo quarto ano consecutivo (2014, na Tunísia; 2015, em Angola; 2016, em Maputo; e 2017, em Angola) eleita para o cinco ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores femininos.

    30 de Novembro 10h17, Aristides Cavele




Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique