Resultado das Buscas "Honwana"




  • Aldino Muianga lança Asas quebradas e participa na Bienal do Ceará no Brasil

    Aldino Muianga lança Asas quebradas e participa na Bienal do Ceará no Brasil

    Na bienal que harmoniza educação, cultura, conhecimento, economia e cidadania, segundo a organização, com a pretensão de contribuir para a reinvenção da vida por meio da palavra em suas múltiplas possibilidades, o escritor moçambicano vai lançar a versão brasileira de Asas quebradas

    13 de Agosto 2019 17h08, José dos Remédios
  • Manuel Mutimucuio, o homem que não tapa o sol com a peneira!

    Já com «Moçambique com Z de Zarolho», o autor inquieta-se mais com a situação da língua como elemento diferenciador de classes individuais e grupais, esta mesma língua é-nos ainda apresentada como condição suficiente de ascensão social e financeira.

    06 de Agosto 2019 14h20, Jaime Bonga
  • Outras coisas: um ensaio sobre a ironia

    Ou seja, não é um narrador pessoalizado a falar de si, não participa dos eventos narrados, as histórias existem simplesmente, tal como nós vivemos a realidade, sem que dela tenhamos algum controle.

    19 de Junho 2019 15h01, Lucílio Manjate
  • Novo romance de Adelino Timóteo publicado no Brasil

    Novo romance de Adelino Timóteo publicado no Brasil

    Por isso, enquanto constrói o maior projecto da sua vida, Dazanana Simplíssimo contrata um coveiro, Pita Kufa, de modo que, ao chegar o seu derradeiro momento o seu sonho seja consumado.

    19 de Junho 2019 10h15, José dos Remédios
  • Álvaro Carmo Vaz publica “Um rapaz tranquilo”

    “Um rapaz tranquilo – memórias imaginadas” é o título do livro de Álvaro Carmo Vaz que será lançado no dia 15 deste mês, às 17h00, no Auditório do Edifício-Sede do BCI, na cidade de Maputo.

    10 de Abril 2019 18h28, O País
  • O sórdido jogo da invisibilidade

    A meio do pequeno périplo pelo Brasil, entre alegrias e tristezas que o mundo nos ensina, dou-me conta de uma realidade até então suspeita, mas nunca constatável: o jogo da invisibilidade.

    28 de Dezembro 23h20, Ungulani Ba Ka Khosa
  • Vovó Nely

    A Vovó Nely faz, esta sexta-feira, 98 anos. Mais não houvesse a distinguir, nesta longa e prodigiosa vida, este facto bastaria por si como motivo para a celebrarmos.

    31 de Outubro de 2018 19h59 , Nelson Saúte
  • Viola de Xidiminguana falará na FFLC

    Viola de Xidiminguana falará na FFLC

    Conversando com a sua viola e contando estórias através da sua música, o artista ganhou destaque no panorama artístico nacional.

    19 de Outubro de 2018 16h49, O País
  • No dia em que vi a Nicole Kidman arrebatadoramente nua

    Nessa tarde, nem as minhas mais ingentes fantasias seriam capazes de estar à altura daquela vertiginosa imagem da musa australiana. Eu acabara de a ver nua em De olhos bem fechados, do mítico Stanley Kubrick, e estava ainda atordoado com o sublime enlevo daquela hierática silhueta.

    12 de Setembro de 2018 21h50, Nelson Saúte
  • Deus no céu, eles na “catedral”

    Deus no céu, eles na “catedral”

    Uma modalidade que, no passado, colocou Moçambique no olímpico de África e que hoje procura reerguer-se para voltar aos tempos áureos.

    20 de Agosto de 2018 16h29, Aristides Cavele
  • Ungulani Ba Ka Khosa

    Começo por uma célebre e remotíssima “boutade”, do Ungulani Ba Ka Khosa, proferida numa entrevista à brasileira Cremilde de Araújo Medina: “A Charrua é a melhor revista literária do mundo!”. Esta frase denuncia a personagem Ungulani, um verdadeiro iclonoclasta, um destemido provocador.

    01 de Agosto 09h05, Nelson Saúte
  • Fátima Mendonça

    Tínhamo-nos conhecido na Associação dos Escritores nos meados dos anos 80 e houve, desde logo, uma grande empatia entre nós. Fátima Mendonça era uma reputadíssima professora universitária e divulgadora incontornável da literatura moçambicana e eu um miúdo intrépido que queria saber e fazer tudo.

    13 de Junho 22h32, Nelson Saúte
  • Malidza

    Carneiro Gonçalves: “Caminhai célere, ó jovem povo do Quiteve, e vinde ouvir a história de Malidza, que morreu de amor. Uma grande ternura agasalhava-lhe o corpo de ébano (que ela protegia para Kilomko, o guerreiro) e punha nos seus olhos cintilações habitadas pelos génios antigos das florestas.

    30 de Maio 20h23, Nelson Saúte




Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique