População de Bazaruto beneficia de empreendimento comunitário

População de Bazaruto beneficia de empreendimento comunitário

População do Arquipélago do Bazaruto exige transparência na gestão e canalização pontual da porcentagem que lhe cabe, após a conclusão das obras do  empreendimento turístico, que está a ser construído como propriedade sua. As declarações foram feitas esta quinta-feira, a quando do lançamento da primeira pedra, para a construção daquela estância.

O Arquipélago de Bazaruto, compreende cinco Ilhas, com uma população de pouco mais de cinco mil habitantes. Única fonte de renda é a pesca e a agricultura de pequena escala, devido  ao tipo de solo predominante. Para catapultar a subsistência das famílias, foi lançada esta quinta-feira, a primeira pedra para a construção de um empreendimento turístico comunitário.

E mediante este objectivo do Governo, a  população como proprietária da estância exige fiscalização, aos gestores, para evitar desvio de fundos destinados às comunidades que compõem as cinco Ilhas.

Uma preocupação que, para o Governador da província serviu de fonte para apelar, aos gestores e chamar à consciência da população, sobre a legitimidade do empreendimento.

No que respeita à energia eléctrica,  o Governo Provincial disse já existir na manga, projecto para a instalação de centrais com recurso a painéis solares.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique