Professor detido por falsificar moeda em Manica

Um professor foi detido pela Polícia da República de Moçambique (PRM) no distrito de Báruè, em Manica, acusado do crime de falsificação de moeda.

Com recurso a uma impressora, Adão Canivete, quadro do sector da Educação há oito anos, alegadamente imprimia notas falsas e colocava em circulação no mercado.

Canivete que confessa o crime, diz que ciente dos riscos que incorria, contratou dois comparsas que tinham a missão de efectuar as transacções comerciais com as notas.

“Tenho uns dois amigos que quando viram a minha impressora, deram a ideia de fotocopiarmos notas. Eu estava consciente de que aquele acto era arriscado, por isso encarreguei eles de movimentarem as notas”, confessou Adão Canivete.

Perante este cenário, Eliseu Mpila, comandante da PRM em Báruè, aproveitou para apelar às pessoas a manterem vigilância para não cair em situações de recebimento de moedas contrafeitas.

“No total, são 27 mil e duzentos meticais, entre notas de quinhentos e de duzentos meticais, todas falsas. Eles enganavam a população nos mercados, feiras populares e locais de diversão”, precisou Mpila para quem “a população deve prestar atenção sempre que receber dinheiro, verificando se a moeda é verdadeira ou falsa”.

Refira-se que este é o segundo caso de detenção de indivíduos na posse de notas falsas em Manica, em menos de uma semana. O primeiro ocorreu em Sussundenga e a moeda contrafeita totalizava mais de 6 mil meticais.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique