Proprietários dos restaurantes e hotéis destruídos na Beira pedem isenção de taxas

Proprietários dos restaurantes e hotéis destruídos na Beira pedem isenção de taxas

A Restauração e a hotelaria localizadas ao longo da costa da Beira e não só sofreram danos incalculáveis. Os proprietários pedem ao governo para isentar algumas taxas facto que para eles impulsionará a recuperação económica.

O clube náutico da Beira, um dos restaurantes de referência da cidade da Beira é uma das faces da devastação causada pelo ciclone Idai na cidade da Beira. Nada escapou à fúria a velocidade do vento. Tudo ficou desfeito.  Aliás a força do vento projectou uma canoa do mar para o restaurante, uma distância de cerca de 200 metros.  O funcionários estão desolados.

O restaurante monte verde, também de referência, sofreu igualmente danos incalculáveis. O ciclone destruiu tudo tanto fora assim como no interior. As árvores só pioraram a situação. O restaurante Tango, que pertence ao mesmo proprietário, não escapou às rajadas do vento do Idai.  O Rani´s Hotel, foi igualmente destruído parcialmente pelos ventos. O tecto desabou e as águas das chuvas estão a danificar as paredes. Os proprietários dos restaurantes e hotéis destruídos que tentam a todo o custo minimizar as necessidades para poder satisfazer o público, falam de prejuízos incalculáveis e a falta de corrente eléctrica esta a encarecer  a actividade de muitos comerciantes. 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique