Renamo pede anulação das eleições e exige novo pleito

Renamo pede anulação das eleições e exige novo pleito

Depois do silêncio após as eleições e o início do anúncio dos resultados preliminares que até aqui dão vitória a Filipe Nyusi e o partido Frelimo, a Renamo falou este sábado.

O secretário-geral, André Magibiri, disse que o partido “se distancia dos resultados que estão sendo anunciados, por não corresponderem a vontade do eleitorado”.

Magibiri considerou que o processo foi “brutal e bárbaro, com violência total, prisões arbitrárias, enchimento de urnas, e demais irregularidades”.

Para o partido, “a Frelimo está a demonstrar que não quer a paz, aliás, violou a alínea h) do n° 3 do Acordo de Cessão Definitiva das Hostilidades Militares, assinado a 1 de Agosto de 2019, entre Ossufo Momade e Filipe Nyusi”, cujo expressa:

“Não praticar actos de violência e intimidação na prossecução de objectivos políticos”, fim da citação”, disse Magibiri.

Sem explicar como é que se traduz esse “distanciamento dos resultados”, o secretário-geral garantiu que o partido é pela paz, mas que pela forma como decorreram as eleições, a mesma fica minada.

Nesse sentido, a recomendação da perdiz é “que se anulem as eleições de 15 de Outubro e se prepare um novo pleito, com supervisão de pessoas idóneas”.

Na próxima segunda-feira, a comissão política da RENAMO estará reunida, para tomar uma decisão sobre a forma como vai agir, face ao que contesta.


 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique