Samora Machel Jr. lança críticas ao partido Frelimo

Samora Machel Jr. lança críticas ao partido Frelimo

O ex-candidato a edil de Maputo pela AJUDEM, Samora Machel Júnior, defendeu, semana finda, a necessidade de mudanças dentro da estrutura da Frelimo. Apesar da polémica candidatura fora da Frelimo, diz que é militante e continua a fazer o seu trabalho no partido.

Samora Machel Júnior esteve semana finda na capital portuguesa, Lisboa, para participar numa homenagem ao seu pai, Samora Moisés Machel, promovida pela Câmara de Comércio Portugal - Moçambique. Em entrevista à Lusa, citada por vária imprensa europeia, nomeadamente, RFI, DW, e outra, criticou o comportamento actual da Frelimo e admitiu que existem clivagens dentro da organização que as classifica como “diferenças de opinião”.

Na referida entrevista, Samora Machel Júnior diz que a Frelimo afastou-se muito do seu eleitorado e “tornou-se arrogante”, defendendo, por isso, a necessidade de um regresso para a conexão com as bases.

“Temos que começar a ser mais humildes, voltar a aproximarmo-nos das pessoas, temos que apresentar propostas e programas que sejam fazíveis e realistas. Temos que evitar prometer algo que depois não cumprimos e comportarmo-nos como um partido que está dentro de um processo democrático. Nós, neste momento, comportamo-nos como partido único”, disse.

Samora Jr. não tem dúvidas de que “há um sentimento dentro do partido” de que este tem de melhorar, contudo, “há quem dificilmente aceite as mudanças, mas também que as assimile com facilidade”.

“Pode haver pessoas que estejam descontentes, o que eu acho normal. O importante é que todos nós sentemos e conversemos, falemos e discutamos dentro da organização, para melhorar a situação e evitar que existam elementos ou camaradas descontentes”, referiu.

Perante as diferenças em causa, Samito considera que os camaradas devem “sentar todos e definir o caminho que o partido tem que tomar”.

“Estamos cientes que é preciso fazer mudanças e é preciso melhorar o que já está bom, mas temos de ser todos nós que temos de participar nisto, não é um único elemento que o vai fazer. E acredito que essa mudança já começou”, afirmou.

Ao longo da entrevista, Samito falou também do polémico afastamento nas internas do seu partido, que acabou fazendo com que avançasse à candidatura ao município de Maputo pela AJUDEM, que acabou afastada pelos órgãos eleitorais.

Samito disse que não está de costas com a Frelimo, mas que continua à espera que o seu partido lhe dê uma explicação, pelo facto de ter sido “preterido” no processo de candidatura à autarca de Maputo.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique