Seca em Funhalouro: INGC busca alternativas para fornecer água potável à população afectada

Seca em Funhalouro: INGC busca alternativas para fornecer água potável à população afectada

17 mil pessoas estão a ser assoladas pela seca no distrito de Funhalouro em Inhambane. O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades redobra esforços para garantir água potável a população das regiões secas.

Em Funhalouro os termómetros chegam aos 39º C e com a falta da chuva a situação fica ainda mais difícil. A população até tentou produzir, mas com a terra seca, a sementeira não vinga.

Mas, não é só nas machambas que não sai nada. O sistema de Abastecimento de Água em Mavume avariou e a água que saía na torneira do quintal, hoje está a quilómetros de casa. A ginástica para ter o precioso líquido é grande, e prova disso é a enchente que encontramos em fontanários.

O sector de agricultura admite que caso não chova nos próximos dias, a sementeira da primeira época será dada como perdida.

Mas nem tudo vai mal em Funhalouro, a criação de gado e a venda da castanha de caju, tem sido a alternativa para que as pessoas não morram a fome.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades vai dentro de 30 dias, colocar em funcionamento todas as fontes de Água avariadas, para prover o precioso líquido a quem mais precisa.

Enquanto aguarda-se pela chuva, as famílias vulneráveis estão a ser assistidas com alimentos, ao mesmo tempo que prepara-se sementes para distribuir a população para a produção de comida.

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique