“Tragédia de Caphirizange causada pelo aumento de consumidores de combustível”

“Tragédia de Caphirizange causada pelo aumento de consumidores de combustível”

A tragédia de Caphirizange, que matou mais de 100 pessoas, foi causada pelo aumento de consumidores de combustível sem fontes de abastecimento, pela sofisticação do roubo e indiferença das instituições. Revela um estudo apresentado, hoje, em Maputo.

O estudo é da autoria do investigador Raúl Chambote, do Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação (CEC). Chambote descarta a tese de que as mais de 100 pessoas que morreram a busca de combustível no camião cisterna terão o feito por causa da pobreza.

Chambote diz que a exploração de recursos em Tete terá resultado no aumento da população naquele ponto, e em particular em Caphirizange, entretanto o Estado não criou condições para essas pessoas. Exemplifica que em toda a província, até a altura da tragédia, apenas tinha dez bombas de combustível e acabava se recorrendo ao combustível roubado.

A apresentação do estudo sobre a tragédia de Caphirizange teve momentos de debate, tendo sido criticado pelos presentes no evento, por não existir em formato físico, por não se ter ouvido mais fontes, como motoristas, tendo se ouvido cerca de 500 pessoas.

A tragédia de Caphirizange, em Tete, matou 107 pessoas, tendo sido uma das maiores do país.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique