Tribunal laboral de Joanesburgo rejeita pedido dos sindicatos para evitar demissão em massa

Tribunal laboral de Joanesburgo rejeita pedido dos sindicatos para evitar demissão em massa

Continua a crise económica na companhia aérea South African Airways. Um tribunal sul-africano rejeitou ontem o apelo dos sindicatos para que a companhia aérea não efectuasse despedimentos em massa.  

São várias opções que estão a ser usadas pela companhia aérea South African Airways de modo a sobreviver à crise económica que se faz sentir há mais de um ano.

Entretanto, o sindicato de Metalúrgicos da África do Sul mostram-se preocupados com a situação dos trabalhadores da South African Airways de tal forma que submeteram uma proposta num tribunal para que a companhia aérea sul-africana evitasse demitir os funcionários em massa.

Porém, a proposta foi rejeitada esta quinta-feira pelo tribunal laboral de Joanesburgo, justificando que a companhia aérea ainda não ponderou tomar medidas de demissão colectiva.

Vários analistas tem, no entanto, sugerido redução de vagas de emprego na South African Airways como forma de conter os custos.

Esta quinta-feira,a o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa deu o discurso de estado da nação, numa sessão marcada por distúrbios causados pelo partido Combates de Liberdade Económica de Julius Malema.

O EFF acusa Ramaphosa de ser responsável pela contínua crise económica na South African Airways e empresa de eletricidade ESKOM.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique