Tsunela Papai

Um álbum, uma Historia de vida de um homem que escalou montanhas a procura de amor

Eusébio Tamele chamou os filhos, deu-lhes a arte de tocar, compor e cantar. No meio dos ensaios, como que a justificar a união que ele criara em volta dos filhos, revelou-lhes que o pai não tivera sorte na descendência., apenas teve bandidos (Mbava anga pswalanga/ aho pswala swiguevengo). Isto significa que Aniano e seus irmãos não tiveram tios capazes de lhes orientar. Assim podemos deduzir que a Rosalina, esposa de Zeburane e mãe dos rapazes Tamele, foi uma mulher forte que tirou o sentido de Mugunda ao Eusébio e o deu um lar. Quando Aniano se recorda que um dia o pai lhes segredou que o avô não teve filhos que lhe dê orgulho, faz perceber que foi importante a arte que eles aprenderam do pai. A harmonia da família Tamele é vincada na primeira faixa, tsunela papai, titulo do álbum. Vão cantar com o pai e na presença da mãe, a única que acreditou no Eusébio, deu-lhe uma família e o livrou da bandagem.

Cresceu Aniano no meio destes ensinamentos, o que lhe dá capacidade de criticar o amigo que se deixou enganar por gente de ma conduta e partiu para uma aventura sem glória, enquanto os pais morrem com um nó na garganta, porque o filho está totalmente desviado, sem escola, sem emprego, sem calcas e sem sapato. O tema da faixa 3, Muganame, escrito e composto por Gustavo Tamele, antes da sua morte, é uma homenagem ao irmão músico que tão cedo partiu com muito para dar. O chamar atenção faz parte do ADN de Aniano. Quando o pai viu o que não deve fora do lar, foi também aconselhado e segurar e controlar o seu coração (o de peito e o das calças) em Nkossikazi, faixa 5, que teve a participação do irmão Zefanias na composição. O pai precisava ser lembrado que não fosse a Rosalina, não passaria de um Xiguevengo, a semelhança dos irmãos. Assim que ele viu outra la fora, quer se livrar da esposa?             Que será dela? Que educação para os filhos?

Uma vez crescido, com autoridade para chamar atenção ao pai, decide ele também se apaixonar. Na primeira paixão, o homem se envolve-se com uma que decide lhe entregar a criança doutro pai. Oh jovem de pouca sorte. O que salta a vista nesta cancão, Uli ndzifanaye (dizes que sou parecido com ele), faixa 9, são os argumentos parvos que o Aniano usa para fugir da responsabilidade. “ Apenas te falei uma vez sobre os meus sentimentos e isto não é suficiente para e trazer problemas”. Aniano, tiveste ou não uma relação sexual com ela? Não interessa quantas vezes nem a profundidade da penetração. Agora, se realmente não houve contacto, mais louca é a moça, que deve acreditar ter engravidado com a força do espirito santo, uma espécie de versão actual de Maria sem sorte de ter um José amainado pelo Gabriel. Já na faixa 11 temos a resposta em utisusilisima (vamadji uapswala swoswi), pois é revelado que mesmo que o Aniano tenha lhe dado todo o amor, por causa do comportamento dela, vai multiplicando os filhos de varias nacionalidades, apelidos e raças. Era preciso escalar montanhas para encontrar a mulher ideal, aquela que fosse a nora querida da Rosalina, a cunhada preferida de Gustavo e Zefanias, a perfeita mãe para os filhos. Não foi fácil, porque a Rosimery (faixa 4) demorou dar resposta. Enquanto isso, o homem perdia apetite, a água não matava a cede, as cordas da guitarra rebentavam por distração, o Morfeu, deus do sono já não abraçava o Aniano.

Tanto esperou pela Rosimery até que finalmente conseguiu a convencer para o casamento. Na faixa 2 temos a cancão Mutxado, uma das últimas criações de Aniano e que terá valido o prémio da melhor cancão, no popular programa Ngoma Moçambique, em 2015. Com o casamento de Aniano, todos ficaram felizes, dançaram porque a Rosimery mostrou que seria a mulher que valia a pena por ela trabalhar e sofrer. O que o Aniano não sabia é que o casamento era algo sério. Teria ele que mostrar paciência e capacidade de perdoar a pequena Rosimery, que saia da casa dos pais para uma outra realidade. Provavelmente tenha sido por isso que os familiares do Aniano, os amigos e vizinhos ficaram sem entrar na casa deles porque queriam evitar o falatório. “ Va nhenha swivulavula”, cancão faixa 10. Sim, é verdade que sempre a chamaste atenção para se concentrar apenas nos assuntos da casa dela. Entenda mano, ela ainda estava a crescer, tal como tu tinhas as tuas falhas. Falha maior aconteceu por exemplo, quando a abandonaste para Africa de Sul procurando pelas melhores condições de vida. Ela ficou abandonar as crianças e não respondia as tuas cartas. Voltaste chateado, contudo, mostraste sim que és adulto. Pediste para não faltar com a verdade, que se humilhasse para que o amor que sentiste quando escalaste as montanhas continuasse o mesmo, numa forma muito linda de cantar, numa balada que mostra a importância do diálogo e a virtude que existe em saber perdoar. Assumiste também a tua parte da culpa e não a abandonaste. Ficaste aqui trabalhando duro pela tua família, de manhã ias ao serviço e de noite querias aumentar os conhecimentos, indo a escola. A Rosimery, mais uma vez sentiu a falta de marido e questionou. O Aniano acha que é um ciúme sem cabimento porque aos finais de semana leva ela para o passeio. O namoro não acontece só no fim-de-semana. Da mesma forma que conversaste com ela em ”vula vula nkata” (faixa 7), há espaço para também explicares as tuas ocupações. Esta cancão faz a faixa 6, tem como título “sonto” e teve a colaboração de Zefanias na letra.

Acredito que os conflitos do Aniano estão serenados agora que encontrou o caminho de Deus. Hoje ele espera pelo Jesus, pede as pessoas para limpar os corações, para que busquem a face do senhor enquanto é tempo. Os problemas do lar já não existem.

É a imagem de um homem que levou do melhor que os pais deram e narrou num álbum que contou com grandes instrumentistas liderados por Domingos Bernardo. Neste álbum foram respeitados os temas originais e foi melhorada a execução técnica e os novos arranjos dão brilho auditivo. Escutamos baladas (faixas 1, 3, 5 e 7) e altos beats para uma dança. Aniano canta muito bem e para quem conheceu o Steve Kekana, sabe que para além de aprender do Zeburane já desde 1978 (a primeira vez que actuou ainda com 16 anos), também colecionava aqueles discos e ficou fã daquele sul-africano que não cantava mal.

Vamos consumir o álbum, recomenda-se.

Ahh, não podia ter arranjado espaço para a canção “Africa”?

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique