UD Songo confiante em trazer bom resultado de Moroni

UD Songo confiante em trazer bom resultado de Moroni

A derrota diante do Costa do Sol, último sábado, em partida da supertaça por três bolas sem resposta, ficou para o passado e a hora é de levantar a cabeça e pensar a frente. É esta a convicção dos jogadores e equipa técnica da União Desportiva de Songo, que partiu esta quinta-feira para Moroni, Comores, ambicionando regressar com um bom resultado que garanta vantagem para o jogo da segunda mão.

Chiquinho Conde assume que os jogadores estão moralizados e querem virar a página. “São duas competições diferentes e os jogadores que a supertaça faz parte do passado. Agora temos que nos concentrar no jogo de Moroni. Queremos chegar lá e vencer”, disse o técnico, mostrando-se confiante na obtenção de um bom resultado.

Apesar de ter um conhecimento ínfimo do adversário, Conde pretende voltar com a coroa de Moroni. “O que nós sabemos é que é uma equipa que tem estado sempre na Liga dos Campeões, mas que claudica muito em casa, onde sofre muitos golos, mas faz mais golos fora de portas. Nós vamos com cautelas, para não nos deixar surpreender”, mostrou-se cauteloso o técnico campeão nacional.

Entretanto, ciente de que os moçambicanos esperam muito desta equipa, que participa pela segunda vez nas competições africanas e pela primeira vez nas eliminatórias da Liga dos Campeões, Chiquinho Conde espera que os adeptos nacionais continuem a apoiar a acreditar na União Desportiva de Songo.

Jogadores também confiantes

Os jogadores também assumem o desejo de voltar com um bom resultado. Gildo, “hidroeléctrico”, sabe que não será fácil, tendo em conta que o adversário é desconhecido. E tem um antídoto para adversários desconhecidos: “quando é assim, normalmente tem sido equipas fracas, mas nós vamos respeitar o adversário, como tem sido nosso apanágio, de modo que não nos surpreenda. O que queremos é obter um bom resultado que nos dê vantagem para o jogo da segunda mão”, destaca Gildo.

Por seu turno, Nhaminga, que faz sua estreia em jogos internacionais, assume que a calma é o principal ponto para o sucesso. “Contamos com vários jogadores experientes nestas andanças e temos que aproveitar esses jogadores para fazer um bom jogo. Não será fácil, mas nós confiamos na nossa equipa e sabemos que somos capazes de trazer um bom resultado e passar a eliminatória”, disse Nhaminga.

Os dois jogadores também pediram aos moçambicanos para apoiarem a equipa, porque afinal “não estamos a representar somente Songo ou a província de Tete, mas todo o país”.

O jogo entre o Ngaya FC das Comores e a União Desportiva de Songo terá lugar este domingo, quando forem 15h, no Stade Moroni.

Recorde-se que em caso de vitória nesta eliminatória, a União Desportiva de Songo terá pela frente o TP Mazembe, na segunda e última eliminatória que dá acesso à fase de grupos da liga milionária africana.

O jogo entre estas duas equipas terá um trio de arbitragem proveniente do Lesoto, liderado por Osiase William Koto e que integra ainda Lesupi Samuel Puputla e  Mapoho Mapoho.

Celso Alvação em Botswana

Por outro lado, um trio de arbitragem moçambicano constituído por Celso Alvação, árbitro principal, Olívio Saimone e Osvaldo de Jesus, como assistentes, vão ajuizar, este sábado, o jogo entre Township Rollers do Botswana e o El Marreickh do Sudão, também para a primeira mão da Liga dos Campeões Africanos.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique