Um ano da prisão de Lula marcado por manifestações

Um ano da prisão de Lula marcado por manifestações

Apoiantes do ex-presidente brasileiro, Luna da Silva, em 16 países, irão manifestar-se pela passagem de um ano da prisão do ex-governante.
A campanha “Lula livre” vai transmitir as manifestações, durante 12 horas, através do Youtube

"As manifestações dentro e fora do Brasil vão denunciar o caráter político da prisão do ex-presidente Lula. Quando foi preso, ele era o primeiro colocado nas sondagens para as eleições de 2018. O juiz que comandou as investigações e condenou Lula foi Sérgio Moro que, actualmente, é ministro de Jair Bolsonaro, o maior beneficiado pela prisão de Luiz Inácio Lula da Silva", sustenta o PT no seu.

Para além das manifestações, em Curitiba, cidade onde Lula se encontra preso, será realizada uma vigília, escreve o notícias ao Minuto.

"Vamos a rua. Presidente Lula, vamos provar a sua inocência. Essa caminhada vamos fazer juntos. Vamos ocupar as ruas de todo o Brasil e lutar pela soberania, pela liberdade de Lula, contra a reforma da Previdência e pela democracia", disse Gleisi Hoffmann, presidente do PT.

As manifestações estão marcadas para este domingo em Alemanha, Amesterdão, Austrália, Áustria, Brasil, Dinamarca, Espanha, EUA, França, Inglaterra, Itália, México, Portugal, Suécia, Suíça e Uruguai.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique