Vencer para atrasar festa da UD Songo

Vencer para atrasar festa da UD Songo

Ficou para trás a derrota em Songo por duas bolas a uma, que “quase” deitou por terra o sonho de conquista da “décima”. Uma derrota que não está a ser fácil de digerir por parte dos jogadores e equipa técnica, uma vez que compromete sobremaneira as aspirações dos “canarinhos” na luta pelo título. Ainda assim, há que levantar a cabeça e assumir que não é altura de resignar do título. É este o slogan que funciona nas hostes canarinhas, quando ficaram mais longe do principal objectivo, uma vez estarem há oito pontos da liderança, embora com menos um jogo pela frente.

Nélson Santos, técnico “canarinho”, assume responsabilidades da derrota, tendo reiterado que a União Desportiva de Songo aproveitou-se dos erros defensivos da sua equipa para marcar os dois golos e “roubar” os três pontos. Santos diz que não estava nas suas projecções perder pontos em Songo, mas garante que os amantes do futebol vão sempre recordar-se do Costa do Sol como uma equipa aguerrida e que sempre lutou pelos seus objectivos.

Os jogadores, Gerson e Isac, também consideram que a derrota é de difícil ingerência, mas o que conta agora é levantar a cabeça e olhar para os objectivos que o clube ainda tem pela frente, uma vez que tem um nome e um símbolo por defender, o “glorioso Costa do Sol”.

Para já, enquanto matematicamente for possível chegar ao título, o que comanda o dia-a-dia dos canários é procurar atrasar o máximo que a União Desportiva de Songo festeje o título, já que é sabido que um empate ou derrota dos “canarinhos”, na partida diante do Clube de Chibuto, combinado com a vitória da UD Songo, na recepção ao Textáfrica de Chimoio, o “canecão” vai directo para as margens da barragem de Cahora Bassa.

Mesmo reconhecendo que o Clube de Chibuto é um adversário difícil, Nelson Santos pretende repetir a proeza alcançada na primeira volta, quando foi vencer em Chibuto. E também reconhece ser uma equipa muito bem treinada por Artur Semedo, que vai criar imensas dificuldades aos seus pupilos. Mas diz que está a preparar os seus jogadores, de modo que estejam cientes das dificuldades e procurem a vitória no final dos 90 minutos, “para ver se melhoramos a nossa classificação e angariamos mais pontos”. Uma posição defendida pelos jogadores, que também consideram que será difícil, mas não impossível de vencer.

E o apoio do público afecto aos “canarinhos” é fundamental nestes jogos que ainda restam até ao final do campeonato. Daí que apelam a um movimento de apoio aos jogadores, vestindo-se de azul e amarelo para apoiar a equipa. O jogo entre o Costa do Sol e o Clube de Chibuto terá transmissão em directo na Stv Notícias, e a equipa técnica e os jogadores apelam a que os adeptos, mesmo os que não forem ao campo, continuem a acreditar na equipa, visto que o projecto é de médio e longo prazo e vão sempre precisar do apoio.

Com o título a fugir-lhe do seu ninho, o canário já vira as atenções para a Taça de Moçambique, onde discute acesso a final com o Ferroviário de Maputo, com a segunda mão a ser disputada no próximo dia 01 de Outubro, depois do nulo, na primeira mão.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique