Venezuela oferece ajuda para combater chamas na Amazónia

Venezuela oferece ajuda para combater chamas na Amazónia

Venezuela oferece ajuda para combater a “dolorosa tragédia” dos incêndios na Amazónia.

"No âmbito da irmandade latino-americana e como membro da comunidade amazónica, a Venezuela oferece a ajuda modesta que pode fornecer para mitigar esta dolorosa tragédia, com carácter imediato", explica-se num comunicado.

De acordo com relatórios de organizações ecologistas internacionais só no Brasil os incêndios florestais no Amazonas aumentaram 80% em relação a 2018. Por outro lado, grupos de defesa ambiental atribuem esse aumento a uma política agressiva de desflorestação por interesses vinculados com o agronegócio e outras práticas predatórias que geram altos impactos ambientais.

Por outro lado o governo do presidente Nicolás Maduro "solidariza-se com os povos e comunidades indígenas e camponesas do Brasil, Bolívia, Paraguai, Equador e Peru, as principais afectadas, e faz um chamado à conscientização dos actores económicos e institucionais que fazem vida nos países da bacia amazónica".

"A Venezuela sempre tem reivindicado os direitos das comunidades à terra, promovendo o desenvolvimento económico e ecologicamente sustentável, assim como o respeito pelos direitos inalienáveis da Pachamama, a nossa 'Mãe Terra'", acrescenta-se.

A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo e possui a maior biodiversidade registada numa área do planeta.

Tem cerca de 5,5 milhões de quilómetros quadrados e inclui territórios do Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa (pertencente à França).

O Presidente francês, Emmanuel Macron, apelou para que os incêndios na Amazónia sejam discutidos na cimeira do G7, que se realiza este fim de semana, em Biarritz, sudoeste de França, por se tratar de uma "crise internacional".


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique