Beatriz Buchili diz que sociedade não pode tolerar actos de corrupção

A Procuradora-Geral da República, Beatriz Buchili, diz que a sociedade não pode tolerar actos de corrupção e que se deve envolver no combate a este mal. Buchili avança ainda que o Governo deve dar meios materiais e humanos para que as instituições possam prevenir e combater a corrupção.

Falando na abertura da conferência sobre o combate à corrupção, esta terça-feira, Beatriz Buchili alertou aos moçambicanos a não ficarem indiferentes perante actos corruptos.

A União Europeia e a Embaixadora de Portugal, que estiveram presentes na conferência, entendem que há desafios no combate aos actos corruptos em Moçambique.

A União Europeia diz mesmo que enquanto não houver investigação e devida responsabilização dos casos de corrupção não se pode combater o fenómeno.

A conferência sobre o combate à corrupção tem a duração de dois dias, devendo terminar esta quarta-feira e decorre sob o lema “A Intervenção do Estado, da Sociedade e do Direito no Combate à Corrupção”.

O evento junta instituições de administração da justiça de Moçambique, além de representantes de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Portugal, no âmbito do Projecto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito, iniciado em 2016, com o financiamento de mais de oito milhões e 400 mil euros, sendo a União Europeia o principal financiador.
 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique