Grupo SOICO repudia rapto de Salema e apela à responsabilização

O Grupo SOICO considera o rapto do jornalista e comentador do programa Pontos de Vista da Stv, um acto criminoso, violento, bárbaro e completamente inaceitável num Estado de Direito Democrático, onde deve imperar o primado das leis.

Através de um comunicado, o Grupo SOICO condena veementemente esta acção ignóbil e manifesta a sua solidariedade para com o jornalista e seu comentador Ericino de Salema, desejando-lhe rápidas melhoras, de modo que, o mais breve possível volte ao seu convívio familiar e profissional”.

Na mesma nota, a SOICO considera que o rapto e tortura de que foi vítima Ericino de Salema configura violação flagrante e inaceitável de direitos e liberdades fundamentais do Homem, constitucionalmente consagrados.

O comunicado destaca ainda que estes direitos estruturantes e inalienáveis para a consolidação de uma verdadeira democracia e lança um apelo às autoridades para tudo fazerem, com vista ao esclarecimento e responsabilização dos autores deste e de outros actos criminosos, que atentam contra a democracia e liberdade de expressão.

Por esse facto, o Grupo SOICO lança um apelo às autoridades para tudo fazerem com vista ao esclarecimento cabal e exemplar responsabilização dos autores deste e de outros actos criminosos, que atentam contra a democracia e liberdade de expressão, conclui o comunicado.

Recorde-se que Ericino de Salema foi raptado, no centro da cidade de Maputo, por um grupo de desconhecidos e posteriormente torturado e abandonado com graves ferimentos nos membros inferiores e superiores, num dos bairros novos nos arredores da capital, na última terça-feira.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique