MISAU reage à polémica sobre exercício da medicina no país

O Ministério da Saúde reagiu a polémica a volta do exercício da medicina em Moçambique. Diz que a Ordem dos médicos é uma instituição nova e em processo de regulamentação e que os encontros mantidos com a procuradoria servem para suprir lacunas existentes. Entretanto, frisa que a maioria dos médicos a exercer a profissão no sector público tem anuência da Ordem.

A reacção do Ministério da Saúde a volta dos critérios do exercício da medicina em Moçambique veio esta quinta-feira. Américo Assame disse que sendo a ordem uma instituição recente, ainda encontra-se numa fase inicial e com algumas lacunas por suprir e que é este o trabalho que está a ser feito junto da Procuradoria da República.

No entanto, o Ministério da Saúde afirma que tem trabalhado em coordenação com a Ordem na contratação de profissionais da saúde e que a maioria dos médicos a exercer a profissão no sector público teve a aprovação da Ordem.

De acordo com dados oficiais, Moçambique conta com 1500 médicos. Um rácio ainda muito baixo em que 1 médico esta para 20 mil pessoas.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique