Zambézia aponta melhorias no sector de saúde

Zambézia aponta melhorias no sector de saúde

A Direcção Provincial de Saúde da Zambézia aponta melhorias significativas no sector, mercê do investimento feito no quinquénio prestes a terminar. E manifesta pretensão de reduzir ainda mais mortalidade intra-hospitalar, ora nos 2,6 por cento.  

Para o efeito, quadros da área, provenientes de toda a província, estão reunidos na cidade de Quelimane, no quinto conselho intra-hospitalar, que iniciou hoje e termina amanhã, para discutir formas de melhorar a qualidade e humanização dos serviços sanitários.

Dos 27 909 798 habitantes, Zambézia é a segunda província mais populosa do país, com 5 164 732 (18,5%). Em primeiro lugar está Nampula, com 5 758 920 (20,6%) pessoas, segundo o Censo 2017.     

O director provincial de Saúde da Zambézia, Hidayat Kassim, fez saber que a taxa de mortalidade intra-hospitalar reduziu três por cento, em 2017, para 2,6%, em 2018. Os referidos óbitos são os que ocorrerem 48 horas depois de os pacientes terem dado entrada no hospital.
 
O dirigente não avançou o número de pacientes assistidos em diferentes unidades sanitárias no período a que se referiu nem o tipo de enfermidades de que os doentes padeciam e que concorreram para a morte.
 
“Os números ilustram os esforços dos profissionais em reduzir cada vez mais os óbitos dentro das unidades seitarias”, disse Hidayat Kassim, para quem o número de cirurgias previamente seleccionadas também aumentou em 12,6% entre 2017 e 2018.

Em relação à circuncisão masculina, em 2018, mais de 105 mil homens foram atendidos, contra mais de 84 mil, em 2017.

No quinquénio  prestes a findar foram adquiridos oito aparelhos de análises laboratoriais a elementos de sangue (hemograma). Os mesmos serviços foram expandidos para os distritos de Namarroi, Lugela,  Mulumbo e Mopeia.
 
Igualmente, foram apetrechados quatro laboratórios em Quelimane, nomeadamente dos centros de saúde 17 Setembro, Coalane, 24 de Julho e 4 Dezembro, segundo Hidayat Kassim.
De acordo com o responsável, o facto permitiu diminuir enchentes no laboratório do Hospital Geral de Quelimane e melhorar a qualidade de prestação de serviços aos utentes.
 
Em 2018, foram também alocados seis aparelhos de ecografia moderno nos hospitais Geral de Quelimane e hospitais distritais de Gurúè, Molócue, Milange,  Mocuba e Morrumbala, o que permitirá melhorar a qualidade de diagnóstico através de  imagem, bem como reduzir as mortalidades materna e infantil.

Apesar do aumento da população, o rácio habitante/unidades sanitárias reduziu de mais de 21 mil para mais de 19 mil, com abertura de 20 centros de saúde neste quinquénio.
    


 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique